TESTE SOROLÓGICO PARA COVID-19 (IGG/IGM)

Instruções para o Paciente:

PRINCIPAIS RESTRIÇÕES:

– possibilidade de falso negativos, devido a janela imunológica de cerca de 7 a 10 dias após o início dos sintomas, podendo se estender até mais que 20 dias;

– possibilidade de falso positivos, devido a interferência por anticorpos heterófilos e reações cruzadas, em caso de infecção por outros vírus;

– a performance do teste é variável de acordo com o teste utilizado, uma vez que não há padronização entre fabricantes em relação ao antígeno e à metodologia empregados. de uma forma geral, os testes elisa e quimioluminescência apresentam desempenho superior aos testes imunocromatográficos (rápidos).

– avaliação de imunidade: ainda não há comprovação de que o surgimento de anticorpos igg está associado com imunidade contra o sars-cov-2.

Interpretação e orientações:

– resultado reagente: deve ser avaliado mediante a clínica a epidemiologia do paciente, levando em consideração a possibilidade de reação cruzada ou interferência em pacientes com infecção por outros vírus.

– resultado não-reagente: deve ser considerada a possibilidade de resultado falso-negativo por quantidade insuficiente de anticorpos e principalmente devido à janela imunológica. é indicada a realização de rt-pcr para sars-cov-2, ou painel para detecção de múltiplos microrganismos em amostras respiratórias, ou repetição do teste sorológico em nova amostra, de acordo com a disponibilidade dos testes e julgamento médico.